@Questionários

Alunos do ensino secundário

No âmbito da situação que se vive em Portugal devido à COVID-19, o Centro de Investigação em Estudos da Criança, do Instituto de Educação da Universidade do Minho, sob coordenação do Professor José Precioso, propõe-se analisar os conhecimentos, as opiniões e os comportamentos dos/as estudantes do Ensino Secundário sobre a Pandemia COVID-19. 

É solicitado junto dos/as estudantes a frequentar o Ensino Secundário, que acedam ao link do questionário:

https://forms.gle/uxiH5r1ZBze9SSdaA 

 

Pedido de divulgação de questionário online “Jovens em quarentena, um estudo transversal” (16 – 24 anos) – Faculdade de Medicina da UP

Vimos solicitar a V/ colaboração na divulgação de um questionário online “Jovens em quarentena, um estudo transversal”, dirigido a jovens entre os 16 e os 24 anos.
Este questionário integra um estudo de investigação científica sobre as perspetivas desta população, residente em Portugal, cujo principal objetivo é compreender o impacto da quarentena pela pandemia COVID-19 nos seus hábitos de vida e perceções, no sentido de melhorar a promoção da saúde e decorrente qualidade de vida dos adolescentes e jovens adultos no país.
Este trabalho científico resulta de uma investigação da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Departamento de Medicina da Comunidade, Informação e Decisão em Saúde (MEDCIDS) e Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS).
O preenchimento do questionário é voluntário, confidencial e anónimo, bastando aceder ao formulário (https://forms.gle/1P6kZ2rqocoQmB5x8) e seguir as instruções.
Assim, solicitamos apenas que disseminem/divulguem o mesmo pela vossa mailing list e/ou redes sociais. Pois mesmo os jovens que não se encontrem na faixa etária em estudo, dos 16 aos 24 anos, podem colaborar através da divulgação do estudo.
Para qualquer esclarecimento adicional, contactar o investigador principal, Carlos Franclim, pelo correio eletrónico carlosfranclim.phd@gmail.com
Desde já gratos pela atenção que possam dispensar, e certos de merecer a V/ maior atenção, apresentamos os nossos melhores cumprimentos.

Carlos Franclim
Faculdade de Medicina da Universidade do Porto