Das “lagartas” às “borboletas” para terminarem os maus tratos

Durante o mês de abril, a turma M3 do 2.º e 3.º anos do CESMM foi sensibilizada para a…
Partilhar
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Durante o mês de abril, a turma M3 do 2.º e 3.º anos do CESMM foi sensibilizada para a Prevenção dos Maus Tratos nas Crianças e Jovens. Foi a partir da história real de Bonnie Finney, na Virgínia, em 1989, nos EUA, avó de dois netos, vítimas de maus tratos, que colocou um laço azul na antena do seu carro e ao percorrer as ruas alertou as pessoas para a causa da morte do seu neto por maus tratos e da sua neta que continuava a sofrer violência infantil. A partir daqui os laços dos alunos saíram da sala de aula e foram até à comunidade onde vivem e estão nas janelas, nas portas e nos portões das suas casas para chamar a atenção de quem vê para a causa em questão.

Entretanto, na sala de aula, os alunos construíram, com a ajuda das suas professoras, um Laço da turma que foi colocado na Avenida do Senhor do Calvário onde se destacava a seguinte frase: “Que as nódoas negras deixem de ser as lagartas e se transformem em lindas borboletas”.

Notícia elaborada pelos jornalistas do 2.º ano da Turma M3

Google Forms